9 comentários sobre “relaxamento

  1. mirian oliveira 17/07/2012 / 9:54

    “… se deitar na rede da voz dela …”

    foi a segunda coisa mais linda que li por aqui.
    que jeito belo de escrever!
    por essa e por outras, não dá pra não acompanhar esse blog…

    Curtir

      • mirian oliveira 17/07/2012 / 17:42

        a primeira é inesquecível e tão linda que vale o repeteco:

        guarde
        sabe as boas lembranças do que tivemos? guarde-as com você. o dia em que começamos a correr da chuva para debaixo da marquise, o dia em que tomamos sorvete de limão, o livro que te emprestei, o que você me emprestou, aquela música que não ouvimos inteira e que era triste mas que soou alegre porque estávamos juntos, o raio de sol que atravessou oblíquo o chão do café em que nos encontramos e onde nos despedimos, o sorriso gerado por sei lá que comentário besta, guarde o sorriso, nem tente lembrar o comentário, a foto que nossos amigos tiraram, aquele dia, na beira da piscina, em que fazia frio e estamos de agasalho, e que todos disseram que parecemos estar tão felizes e radiantes.

        esqueça as partes ruins. o ranger das molas da cama que nos tirava a concentração, o jeito irritante de palitar os dentes que eu tenho e não perco, aquele sorriso meio torto e o meu bafo de onça logo de manhã, o casal que não parava de conversar com voz irritante, jeito irritante, palavras irritantes e que me deram vontade de levantar e ir até a mesa deles e gritar com ambos de uma só vez para que evaporassem da face do planeta porque ninguém daria falta, a falta de modos de minha mãe ao perguntar quantos anos você tinha, e repetir a pergunta todas as vezes que você voltou a encontrá-la, aquela discussão que nunca terminamos porque isso faria com que terminássemos, mas que ficou atravessada em nossas gargantas e até hoje arranha.

        ou melhor, lembre das partes ruins, esqueça as boas, agora que não vamos mais estar juntos. as partes ruins farão você se esquecer mais rápido de mim.

        deixe que eu guardo as boas, para lembrar de você daquele jeito que tanto me agrada.

        Curtir

      • paulopaniago 17/07/2012 / 21:58

        nossa, eu nem me lembrava mais. valeu, mirian. um dia ainda faço um livro com algumas dessas micronarrativas baseadas em robert walser, haha.

        Curtir

  2. thaís 17/07/2012 / 21:31

    o trecho é lindo e apesar de curto, diz tudo. não precisei de detalhes para imaginar cena, personagens, canções e todos os outros elementos que poderiam ter feito parte desse momento. também não deixei de pensar que de repente essa voz tornada rede podia ser um bom remédio para a insônia. tem como salvar o efeito para poder reproduzi-lo antes de dormir? haha, beijo!

    Curtir

  3. paulopaniago 17/07/2012 / 21:57

    colocar num vidrinho e usar uma vez antes de dormir, hum, bem pode ser… haha, beijo.

    Curtir

  4. vanessaaquino 17/07/2012 / 23:21

    lindo isso que você escreveu…
    e colocar vozes que acalmam em vidrinhos, assim como certos cheirinhos, pode ser uma boa mesmo… minhas noites insones pedem coisas do tipo. beijo.

    Curtir

  5. mirian oliveira 18/07/2012 / 11:03

    meu querido e irônico narrador…
    não me importa quem escreve tudo o que leio neste blog (se você ou walser ou paul valéry ou vila-matas ou paulo renato ou a francesuda carolina assunção). no final das contas, sou eu, leitora, quem acaba decidindo o que estou lendo. clarice lispector, a gênia, está certa:

    “… o leitor é um personagem curioso, estranho.
    ao mesmo tempo, inteiramente individual, tem reações próprias e é tão terrivelmente ligado ao escritor que na verdade ele, o leitor, é o escritor.”

    esta é a minha visceral opinião. que pode estar equivocada, lógico!

    Curtir

    • paulopaniago 18/07/2012 / 14:40

      a literatura (seja aquela, de verdade, ou esse arremedo de literatura que tento fazer aqui no blog) é isso que se estabelece entre o que o autor acha que escreveu e o que o leitor pensa que leu. nesse vácuo, nesse encontro improvável mas que vive se repetindo, aí está a literatura. você não está nem um pouco equivocada, minha amiga. beijo.

      Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s