ela e eu

arte interativa | ernest zacharevic

no meio do meu silêncio e do silêncio da rosa, havia o meu desejo de possuí-la como coisa só minha”

clarice lispector

 

havia a ambição e o desejo e a glória impura; havia o que dizer e o que contradizer. ela, lábios carmim, flor bruta da beleza e da provocação, a exuberância inquieta da juventude. eu, o monstro voraz da rapinagem, falanges em ataques oblíquos, conquista e sede.

entre nós, entanto, o silêncio vasto como abismo.

galguei o muro que me separava dela, radiante feito romeu, com a iluminação lateral reservada às estrelas e aos outdoors. abre o seu coração, insisti. mas ela continuou sorrindo, para mim e para todos na rodovia, feliz e promíscua no trabalho de sugerir cabelos sedosos.

 

4 comentários sobre “ela e eu

  1. vanessaaquino 20/07/2012 / 14:29

    uma das coisas mais lindas que li aqui. esse silêncio vasto que expõe tanto mistério, que instiga e conquista. e a citação da clarice está entre as minhas prediletas. beijo.

    Curtir

    • paulopaniago 20/07/2012 / 17:28

      pois é. estou lendo a biografia da clarice e me deparei com essa passagem. beijo.

      Curtir

  2. mirian oliveira 20/07/2012 / 16:29

    ah, esse amor impossível entre as matérias travestidas de verdades…

    leminski, na cabeça:

    “essa ideia
    ninguém me tira
    matéria é mentira…”

    Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s