quero um sim

pintura | vincent van gogh

 

 

preciso de um aceno de cabeça que diga, de acordo.

é isso mesmo, queremos, envie.

o sim que vem de um lugar cujo nome é não ‘lugar’ (substituir o que está entre aspas simples pela verdadeira atividade).

é uma brincadeira, um isto não é aquilo, porque um isto é um isto e um aquiloaquilo, entendeu?

como magritte, que pintou um cachimbo e fez questão de colocar as palavras: isto não é um cachimbo.

ué, fez a madame.

perceba, madame, alguém precisou esclarecer (sem desenhar). não é um cachimbo porque é a pintura de um cachimbo. capice?

a madame, ruminando, balançou lentamente a cabeça. parecia que sim, mas não muito.

enfim, um sim que vem do não.

sei que não é fácil. mas eu espero.

 

4 comentários sobre “quero um sim

  1. ah, o texto ficou ótimo! o tema “não-lugares” é um dos meus preferidos, principalmente na literatura (na vida não é tão agradável). é por isso que gosto tanto de ler sobre paradoxos, aporias, impossibilidades, impasses. quanto ao sim do texto, acho que cabe torcida com faixas, pompons e tudo que o narrador tem direito… que a negativa o presenteie com uma grande e concreta afirmação. ele merece! beijo.

    Curtir

    1. obrigado, thaís. pois é, não-lugares, não-nãos, paradoxos, dificuldades, enfim. problema é que a literatura invade a minha vida, ou seja, vivo com esses pipocos também na vida real. mas dedos cruzados e vamos ver no que dá. beijo.

      Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s