chega um ponto

 

 

encharcar o cérebro, é disso o que preciso, ele pensou. nada melhor, depois de um dia cansativo no trabalho. nada mais justo. uma vez que é posto em ação, um cérebro tem poucas chances de pausa. é isso que o álcool às vezes proporciona, um refresco no meio do caminho.

sabia também que aquelas justificativas para o alcoolismo eram desculpa esfarrapada demais para ser levada a sério em qualquer tribunal. uísque ou cachaça são uma espécie de estimulante para que tudo permaneça como está, para que não faça nada que mude a própria vida. acontece que havia chegado àquele ponto em que as explicações, por mais racionais e razoáveis, importavam pouco. encharcar o cérebro era tão bom que nem sentia mais a ferroada do remorso.

 

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s