desaforismos (segunda temporada): 9

foto | richard heathcote

 

 

90. felicidade, cenoura dependurada na vara diante de um ser humano.

91. mentiras não passam do escudo humano que assegura tranquilidade.

92. em largos espaços, preso na liberdade.

93. timidez esconde a verdade.

94. tempo sinaliza a morte.

95. memória é um ficcionista excelente, mas sempre aquém dos historiadores, os mais convincentes.

96. a ubiquidade é a abolição do tempo.

97. matemáticos são fotógrafos do absurdo.

98. felicidade é uma das coisas mais terríveis que podem acontecer a alguém.

99. deus é melhor do que o universo; mas também pior, porque o fez cheio de imperfeições.

 

2 comentários sobre “desaforismos (segunda temporada): 9

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s