faz mal

 

 

sentiu que a fumaça do charuto, expirada em tons cinza azulados por meio de donuts que se desmanchavam em seguida, tornava a entrar pelas orelhas e pelos olhos e parecia que aquele movimento de reentrar em seu corpo era o que estava provocando náuseas — ou seria tudo produto das alucinações?

ultimamente acontecia de se pegar conversando com todos aqueles desconhecidos que tinha certeza que estavam mortos, primeiro porque ele tinha sido contratado para matá-los e era excelente profissional, depois porque todos ostentavam um furo na têmpora, exatamente onde ele havia encaixado o tiro — com o detalhe estranho de que agora não havia nem sinal de sangue, apenas o rombo escuro com estrias na beirada. puxavam conversa a respeito de coisas triviais, o sol, a chuva, uma decisão do governo, outra do supremo, o placar do jogo da seleção contra a argentina. tomou uma decisão: pararia de fumar.

 

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s