projetowich, 3

ilustração | amberlee rosolowich

 

 

“eu poderia usar essas suas plumas como enfeites”, disse julia, “para dançar nas folies bergère”.

nem a desculpa de que era jovem demais para ser tão ousada serviu de desculpa ou a faria desistir. “para esconder sua nudez, terá que expor a minha”, comentou o faisão. “na verdade, pretendo revelar a minha também, mas de forma bem sutil”, rebateu julia, com um sorriso malicioso.

 

5 comentários sobre “projetowich, 3

  1. thaís figueiredo 21/10/2012 / 13:10

    deixei para comentar no final da série da julia. minha impressão inicial era de leve estranhamento em relação ao nome. foi curioso vê-lo sendo usado, por você, para designar uma personagem tão terna e inocente, hahaha. julia para mim, agora, é sinônimo de ousadia e outras características menos infantis. por isso, gostei muito da terceira parte, mais até que das outras duas. gostei do caminho inusitado que a trama tomou, da forma sutil que você abordou a sensualidade da menina. parece que você está narrando uma daquelas conversas diante do espelho que nunca pretendemos compartilhar com ninguém. diferente do calvin, por exemplo, que tinha o haroldo como alter ego representante da pureza, aqui eu vi o faisão como o símbolo da perda da ingenuidade da personagem… e isso dá muito pano para a manga, viu? você deveria continuar a série.

    Curtir

    • paulopaniago 21/10/2012 / 13:30

      você foi muito perceptiva na sua avaliação, thaís. realmente, a ideia era começar com uma história mais ou menos inocente e ir descortinando aos poucos, embora cada narrativa mantenha-se também autônoma. a mesma coisa vai acontecer a partir de amanhã, com as histórias do nicolau. o nome dela, julia, tem um pouco das influências do poeta norte-americano louis zukofsky, que escreveu um poema chamado a fúria de julia, e de shakespeare, de onde zukosfky buscou a inspiração original.

      Curtir

  2. stephanie 24/10/2012 / 11:43

    “para esconder sua nudez, terá que expor a minha” simplesmente lindo, paulo p. lindo e delicado. sensual e nada vulgar. me fez até sorrir. e já estava com saudade de mergulhar nas tuas palavras e que continuam belas. ando um tanto ocupada aqui fora, mas fazendo o que gosto, por isso a minha ausência. como já diria caio f. “tenho trabalhado tanto, mas penso sempre em você. mais de tardezinha que de manhã, mais naqueles dias que parecem poeira assentada aos poucos, e com mais força enquanto a noite avança. não são pensamentos escuros, embora noturnos.” percebi que o blog está um tanto diferente no design, como se as paredes estivessem pintadas. mas a casa é a mesma. o bom gosto também. aproveito para lhe mostrar um desenho que fiz a você há algum tempo, retratando como foi importante o teu surgimento na minha vida, que me fez ver as coisas de uma maneira diferente. trouxe riqueza para o meu cotidiano. não sou desenhista profissional, mas foi a melhor forma que encontrei de me expressar. enfim, espero que goste, um beijo.
    http://stephaniereichelphotos.blogspot.com.br/2012/08/normal-0-21-false-false-false-pt-br-x.html

    Curtir

  3. paulopaniago 24/10/2012 / 12:26

    stephanie, bem-vinda de volta. obrigado pelos elogios. fico feliz de participar, mesmo que de longe, da sua vida, mediado pela literatura. obrigado também pelo desenho, gostei muito, fiquei todo prosa e me reconheço nos traços (e nas imagens acima da cabeça, haha, acho que minha mente é cheia de imagens em movimento, mesmo). fico muito agradecido a você. com o que você anda tão ocupada?

    Curtir

  4. stephanie 26/10/2012 / 18:57

    obrigada, paulo p. é bom estar de volta. não vivo sem umas doses de você.
    ando ocupada criando. mas logo vou começar a trabalhar também e na área de fotografia & edição, o que eu gosto muito. e há poucos meses comecei um curso técnico de publicidade & propaganda. sempre foi a área com que mais me identifiquei, pois é nela que tenho essa suposta liberdade de criação. e eu sou um tanto obcecada por criar. ou seria apaixonada? não sei, mas no fundo dá no mesmo. claro, a publicidade é feita de dois lados. o lado que incentiva a compra: vender para ganhar dinheiro (o que é bom. não vou ser hipócrita de dizer que não). mas também tem o lado de vender uma ideia. e é um prazer. não essencialmente para fundos lucrativos, mas pela arte, pela mudança na vida ou no olhar de alguém. é como emprestar os olhos: fazer com que os outros vejam o que você também vê. é dar & receber. e receber de todas as formas. talvez nem tão distante de ti, que escreve e escreve tão bem. ah, e fico feliz que tenha gostado do meu desenho, pois fiz com todo carinho que tenho por ti e pela beleza das tuas palavras. um grande beijo.

    Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s