consolo

 

 

era uma sociedade de poetas, um pior que o outro. faltavam-lhes métrica, temas, palavras, inspiração, talento, tanta coisa que nem é o caso enumerar mais. eles sabiam.

acontece que gostavam tanto de se reunir e do vinho que era servido.

 

5 comentários sobre “consolo

    1. erguer as taças e celebrar a vida, a felicidade, o escapismo… onde está a vida?, essa é a questão que não pode deixar de ser feita e para a qual a resposta deve ser buscada…

      Curtir

      1. desconsiderando a realidade, arrisco-me a dizer que ela pode estar na tênue linha que separa o desejo de evadir-se com uma distração mental… devaneios, imaginações e viagens bem distante dos acontecimentos e das obrigações… e faz-nos acreditar, mesmo que só por momentos.
        afinal não existe receita de bolo para essas coisas, nem mesmo a tão sonhada fórmula da felicidade… tudo que precisamos é: poder fechar os olhos, sorrir e acreditar!
        ergam-se as taças, portanto. buscar resposta pra quê? tudo que importa é: reunirem-se entre métrica e inspiração e com baco ou dionísio, sempre haverá espaço para bocage, o desbocado… (sugiro o soneto de todas as putas) “acontece que gostavam tanto (…) do vinho que era servido”.

        Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s