encolhas

arte | philippe soussan
arte | philippe soussan

 

 

“privacidade, para mim, não significa manter minha vida pessoal longe dos outros. significa me manter longe da vida pessoal dos outros”

jonathan franzen — como ficar sozinho

 

era curiosa a dinâmica na vida daquele sujeito. ele tinha pruridos (pois é, pruridos, algo que as pessoas deixaram de ter) de se impor aos outros e por isso foi se recolhendo, omitindo, esquivando-se. quando viu, estava reduzido quase exclusivamente a si mesmo e à roupa do corpo, que aliás estava velha e em farrapos. mal ouviu que o chamavam de ermitão — até os ouvidos tinham entrado no modo econômico. se alguém quisesse entender o sentido de sua vida teria dificuldade. mas pensando bem, o mesmo se daria em qualquer outra circunstância, inclusive com a vida daquelas pessoas expansivas e cheias de relacionamentos, também incompreensíveis. a praga emocional da solidão, para júbilo social, não tende a se espalhar pelo sertão. fato que, por sinal, sempre deixa as pessoas inexplicavelmente aliviadas.

 

2 comentários sobre “encolhas

  1. mirian oliveira 25/12/2012 / 12:23

    concordo: a deselegância está em alta. a galera acha que “elegante” é aquele que escancara os dentes pra todo mundo e finge um social centopeico. a praga emocional da solidão continua camuflada e o tal “alívio” é artificial…

    Curtir

    • paulopaniago 25/12/2012 / 12:36

      valeu, mirian. pois é, num mundo em que a deselegância está em alta, dá vontade de pedir para descer.

      Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s