pascoal para professor de filosofia do mês

foto | philippe halsman
foto | philippe halsman

 

 

“a morte é um processo retilíneo”, pascoal leu nas primeiras páginas de um escritor francês. tirou os olhos do livro (la petite marchande de prose) e discordou: a morte, para começo de conversa, não é processo. ele riu, a polêmica não seria respondida. ou talvez tenha sorrido por discordância. sabia falar de assuntos sérios sem perder a compostura ou entortar a gravata (que ele não usava). pascoal, o elegante. ao contrário desses filósofos que dizem que a gente começa a morrer no dia em que nasce, ele continuou o raciocínio, eu defendo e acredito que a morte vem toda de uma vez e num momento combinado: primeiro para o coração, em seguida a consciência se esvai (e que terror deve ser para a consciência a percepção de que o bombeamento de vida cessou, ele acrescentou, como nota de rodapé e com uma sobrancelha erguida). isso é a morte, pum, de uma vez, arrematou, com uma pancada na mesa que assustou quem estava perto.

 

5 comentários sobre “pascoal para professor de filosofia do mês

  1. thaís figueiredo 26/02/2013 / 13:03

    esse é o meu texto prediletos dos pascoalinos até agora! a foto também é ótima e capturou muito bem a essência da série. gostei da ideia do “salto para a felicidade”, uma boa justificativa para usar o philippe halsman, hehe. beijo.

    Curtir

    • paulopaniago 26/02/2013 / 16:08

      obrigado. a se tomar pela leitura da série (e consequentemente do blog, esta semana), a felicidade é um fiasco. semana que vem volto a escrever a respeito de temas sombrios e macambúzios, quem sabe o blog volta a ter leitura?, haha. beijo.

      Curtir

  2. mirian oliveira 03/03/2013 / 2:04

    paulo, querido, a felicidade é muito chata, muito inchada de hipocrisia. não me convence. acho que ela é um fiasco, mesmo. me identifico com os subterrâneos, os tais temas sombrios e macambúzios. todos os dias, invariavelmente, leio seu blog. quando percebo que estou saindo dos trilhos (leia-se “me deixando iludir pela presepada da alegria forçada”) volto correndo pra cá e me aprumo de novo. seus “desaforos” são minha dose diária de realidade estrangulada (ui, que diabos será isso?!). um beijo e um abraço desta que lhe admira muito mesmo. você é quase meu alterego… rsrsrs

    Curtir

    • paulopaniago 03/03/2013 / 11:07

      mirian, você tem razão em muitas das coisas que fala. mas o fato é que de vez em quando me deparo com certas alegrias genuínas e me vejo pensando, como escritor de blog, a respeito do personagem feliz (a literatura, reconheço, guarda pouco espaço para ele, embora tenha narrativas felizes, como a do cervantes, a do sterne, a do diderot, a do machado… esta última, fato, contaminada também por certa melancolia, o que talvez seja a dosagem certa para se tratar do tema). seria o personagem feliz uma limitação da literatura? seria a felicidade apenas um tema, mas não uma possibilidade concreta para a literatura? aí me permiti criar o godô, a respeito de quem escrevia um livro (interrompi: o godô também tinha um drama subterrâneo, ao lado da aparente felicidade) e esse pascoal que foi tema de apenas uma sessão de sete posts do blog. mas volta e meia me pego pensando a respeito do assunto…

      Curtir

  3. mirian oliveira 04/03/2013 / 18:48

    paulo, é bom saber que você tem alegrias genuínas o que, pra mim, é diferente da tão propalada “felicidade”. machado de assis é fantástico em suas narrativas recheadas de ironia fina, ambiguidades e melancolia realista. de longe, o meu predileto. não sei responder às suas indagações e, até que eu me convença do contrário, vou continuar lendo os escritores “pessimistas”, os que não têm medo de encarar a realidade, tal como é.

    Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s