descobertas

arte | vincent van gogh
arte | vincent van gogh

 

 

um dia o sujeito descobriu que havia em casa um quarto secreto, cheio de estantes repletas de livros. ele não sabia que havia aquele quarto — aquela biblioteca —, embora vivesse há muito tempo ali. mas no mesmo movimento evitou a sensação de estranheza, sabia que dentro dele, escondido, sempre existiu uma biblioteca com prateleiras repletas de livros, à espera de um dia ser descoberta por um golpe de sorte, o acaso ou o momento apropriado.

 

4 comentários sobre “descobertas

  1. mirian oliveira 30/03/2013 / 13:50

    que maravilha, paulo! esse sujeito, descobridor de tesouros, também habita em mim. o reconhecimento foi imediato. você escreve demais! abraço com gostinho de ovo de chocolate… 😀

    Curtir

    • paulopaniago 30/03/2013 / 16:47

      obrigado, mirian. que bom que você gostou. abração de chocolate para você também.

      Curtir

  2. vanessaaquino 31/03/2013 / 8:50

    seus textos são belos estimulantes cerebrais. sabia? pelo menos para mim… dificilmente algum deles não me deixa cheia de reflexões. este, por exemplo, faz pensar sobre os livros que habitam e os livros habitados. eu penso que este sujeito caberia perfeitamente em um dos livros da biblioteca a ser descoberta dentro dele. beijo.

    Curtir

    • paulopaniago 03/04/2013 / 9:35

      pois é, vanessa, obrigado pelo comentário e fico feliz de provocar reflexões.

      Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s