entanto coça

arte | sarah fawcett
arte | sarah fawcett

 

 

por sorte, ele estava com mãos e pés amarrados. o corpo formava, desse jeito, o desenho de um x, braços e pernas espalhados sobre a plataforma. a coceira na perna, na parte de baixo, era mais intensa, por um momento, do que o medo de morrer, que afinal era onde deveria estar concentrado o terror. mas a coceira parecia pior e mais urgente do que a faca que lhe penetraria o peito daí a pouco, supostamente para acalmar a ira dos deuses, na verdade para satisfazer a sede de alguns humanos pelo sangue, pelo assassinato que se abriga sob a chancela da autoridade do estado. pelo menos morrer lhe aplacaria a coceira, chegou a pensar.

 

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s