extravagâncias

fumaça

 

 

bebia e fumava de vez em quando e, em certas ocasiões cada vez mais frequentes, fazia ambas as coisas em excesso. quando a vida ficava pesada demais ou quando o trabalho ficava estressante ou quando ficava sem trabalho ou simplesmente ao olhar para a cara das pessoas e concluir que não as suportava mais. por ter insônia, por estar só, por tédio, por dormir demais, por preguiça, às vezes por conta do excesso de energia que não tinha para onde canalizar. beber demais, fumar demais, dizia, então dava de ombros, quem quer viver demais?

 

2 comentários sobre “extravagâncias

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s