basicamente errado

ilustração | john pusareti
ilustração | john pusareti

 

 

entendi o contrário do que era, eu acho. foi isso o que aconteceu. estava caminhando pelas ruas entupidas de gente de hong kong, gente demais, como nunca vi. de repente estava num bairro repleto de prédios altos, gigantescos, verdadeiros pombais humanos na vertical. olhei para cima, um monte de quadradinhos que eram janelas e imaginei milhares, bilhares de vidas humanas comprimidas ali, com dramas, alegrias, tédios, crises, dúvidas, a vida humana sendo vida, sabe como? apenas isso, de novo e de novo. cada sujeito, cada mulher, cada família, medos, receios, resoluções, obsessões, crimes, a fauna sendo o que ela sabe ser, diversificada e repetida. então vi a blusa vermelha na janela, parecia acenar, percebi que era uma mulher e ela estava em apuros, pedindo socorro e mesmo assim tinha tido tempo de escolher uma blusa vermelha. me precipitei para cima, em minha imaginação, ia salvá-la do perigo, ela em agradecimento faria sei lá o quê, um bolo ou um beijo. mas não passei do porteiro, ele chamou a polícia e agora há pouco soube pelo representante da embaixada, pois é, enviaram um para falar comigo. ele disse ser provável que eu fique pelo resto da vida preso e agora comecei a falar essa minha história para você mas sei que você nem está me entendendo, está? nem fala a minha língua, não é, seu chinês imbecil? e você, diz aí, por que está preso?

 

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s