gentilezas de família

foto | daniel burnham
foto | daniel burnham

 

 

o tipo saiu da solidão da cozinha, de volta à turbulência da parentela reunida em festa na sala. emissário para providenciar mais alguns importantes mililitros de conteúdo alcoólico e embriagante — os membros eram vorazes consumidores —, ele depositou o conjunto de garrafas verdes e a declaração: vocês podem ir todos se foder. como fosse uma turba algo polida e emperequetada, a declaração caiu como uma bomba, não como zombaria. houve um instante de silêncio, rompido por ele mesmo, que arrematou os efeitos colaterais do primeiro ataque na nuvem de partículas cancerígenas que se seguiu: podem ir agora, a porta da rua é serventia da casa. vão todos tomar no cu. ou ele teria dito no olho do cu, há certa controvérsia a respeito e quem argumente que a segunda opção era mais cirurgicamente apropriada para a ocasião, portanto a que foi usada. importa o resultado: debandada geral, o disse-que-me-disse, sugestões de internação psiquiátrica com direito a medicações e eletrochoque, o isolamento que se seguiu, para ele, a sensação de perverso isolamento, o abraço quente e agradável da solidão na qual pretendia dar rumo a todos aqueles pensamentos e finalmente começar a ordená-los de maneira adequada. enfim tinha tranquilidade suficiente para ouvir a voz dentro da própria cabeça. por fim, permitiu aos cantos dos lábios que se erguessem.

 

Um comentário sobre “gentilezas de família

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s