a velha tarde de chuva

ilustração | daniel hertzberg
ilustração | daniel hertzberg

 

 

havia num canto da memória uma tarde chuvosa dentro da moldura da janela de uma casa grande e ao mesmo tempo aconchegante, no aparelho de som a voz de simon e de garfunkel a sussurrar lamentos de velhos amigos sentados num banco a escutar o barulho da cidade. na inocência a que as antigas memórias são capazes de forjar existia solidariedade entre os homens e uma esperança de paz que terminou nunca aparecendo. os sonhos sempre ficam mais bonitos quando vistos através do filtro da memória.

 

2 comentários sobre “a velha tarde de chuva

  1. pr 29/08/2013 / 17:23

    sempre gostei mais do garfunkel.

    os porquês ainda me são misteriosos.

    (o comentário acima não quer dizer muita coisa.)

    Curtir

    • paulopaniago 30/08/2013 / 11:14

      no meu caso, acho que funcionava a dupla. belas composições e vozes. sozinhos, desandaram. vai entender.

      Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s