momento certo

crateras

 

 

dançou, bebeu, foi feliz naquela noite como não havia sido em qualquer outra. em sua companhia, estava aquela mulher maravilhosa dos sonhos, feliz, dançante, apaixonada por ele como ele mesmo estava, por ela. quando a noite estava chegando ao fim e depois de se deitar com ela — na terminologia romântica, fizeram amor —, voltou para casa a pé, caminhou pela areia da praia e depois pelas escarpas de um paredão de pedras que se erguia. quando encontraram o corpo, cinco dias mais tarde, falaram em acidente — teria pisado em falso, talvez. o que ninguém consegue admitir é a hipótese que traduz a verdade: escolheu o momento mais feliz, não o mais triste, não gostava do óbvio, para cometer suicídio.

 

7 comentários sobre “momento certo

  1. mirian oliveira 16/11/2013 / 12:20

    momento realmente “feliz” é para equilibrista.

    fechar a própria história com o “pulo do gato”, no momento certo, é pura ficção.

    a vida é provisória e o suicídio, seu antídoto. salve-se quem puder. ou quiser.

    Curtir

  2. mirian oliveira 16/11/2013 / 20:03

    não há remédio para a existência. só antídoto. o único que existe.

    assinado: pensadora do caos.

    Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s