ator na vida

domo

 

 

para ele a cortina havia se fechado pela última vez. não seria capaz de perceber os aplausos da plateia. o homem é sempre o ator da peça a vida é sonho e não cessa de atuar nem para morrer, quando lança com os últimos estertores alguma frase ensaiada que o mantenha na lembrança dos vivos, como sua lápide insistirá em rememorar para quem passar por ali —- a sagacidade do eterno, o desejo insistente do não apagamento definitivo. o homem é dono dessa vaidade de vivo que lança para além de si mesmo, até os domínios da morte.

 

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s