o futuro vai se lembrar da gente

ilustração | shih yung chun
ilustração | shih yung chun

 

 

era o momento em que a gente abria o sorriso para o futuro. sejamos felizes, papai nos dizia, tirava o olho de por trás da máquina e ria ele mesmo, como incentivo e estímulo. precisam se lembrar da gente como um povo feliz, dizia, um mentiroso compulsivo que fazia questão de manter bem longe do resto da família que receberia nossa foto enviada pelo correio que também tínhamos problemas, maus humores, crises emocionais financeiras intestinais, sobretudo estas, ou seja, em nada éramos diferentes dos outros membros do nosso clã, que não era nem um pouco pequeno. mas na cabeça maluca de papai, sim, tínhamos de posar de lordes, largos sorrisos nos rostos, nossas melhores roupas de domingo, todos abraçados e muito, mas muito contentes mesmo, e ele fazia os gestos com a mão para ficarmos mais perto uns dos outros e cabermos todos na moldura. de modo que hoje, ao olhar para essas fotos forjadas do nosso passado, não sei se éramos miseráveis sem saída ou se de fato, por trás daqueles sorrisos ensaiados, não estávamos cunhando um tipo especial e muito maluco de felicidade, feito bomba-relógio, prevista para disparar num tempo muito distante lá na frente. as mãos de papai nos juntou para nos fazer caber na foto e sem querer continuou nos unindo, vida afora.

 

Um comentário sobre “o futuro vai se lembrar da gente

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s