amor é água 1

arte | gustave coubert
arte | gustave coubert

 

 

margarete, porque vamos dizer que esse fosse o nome da moça, acreditava no amor na mesma proporção que acreditava nas marés: algo que estava ali, diante dos olhos, em movimento perpétuo. acreditar no amor não significa assumir papel de tola, ela dizia. o amor não era romântico nem choraminguento. estava mais para pragmático e movimentado. margarete se dizia determinada a fazer os outros sofrerem, em vez de sofrer ela mesma. isso porque sei que amor implica sofrimento, avaliou. mas para os outros, não para mim. não tenho talento para sofrer.

 

3 comentários sobre “amor é água 1

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s