O crítico 3.1

Foto | Vivian Maier
Foto | Vivian Maier

 

 

Literatura é uma das diversões intelectuais mais estimulantes e mais duráveis da humanidade. Os outros campos do conhecimento tratam certas questões muito a sério. A sociologia quer entender as dinâmicas das civilizações, se possível influir nelas. A antropologia estuda como os seres humanos de diferentes culturas ritualizam certas atividades e procura entender traços comuns entre diferentes povos, ou diferenças marcantes que explicam alguma coisa. A história olha o passado e procura perceber como foi que se chegou ao ponto em que se está. A física quer compreender as dinâmicas do mundo material e a astrofísica, como se constitui a matéria escura nos confins do universo. A literatura diverte. Entretém. Informa e provoca. Estimula a imaginação quando, na vida adulta, ela tende a se limitar e a ficar comportada.

A literatura é o único campo do conhecimento que pode supor como é que as coisas se passam depois que o ser humano morre, mas faz isso de maneira honesta, avisando que se trata de especulação, porque as religiões afirmam insanidades e garantem que suas fantasias são verdadeiras, o que é uma lástima. Embora celebre a vida, a literatura pode se arriscar a dizer como é o lado de lá. A literatura lida com a morte de maneira inventiva, oferece uma possibilidade de pensar o que existe além da vida, mas avisa antes que é apenas exercício intelectual, não verdade absoluta, como as religiões tendem a se comportar em relação ao assunto. Os personagens de Homero visitam o Hades, Dante é conduzido por Virgílio aos círculos do Inferno e depois vai sozinho pelo Purgatório (a solidão é um tipo de purgatório, é possível inferir do recado de Dante) e em seguida é acompanhado por Beatriz na subida aos céus. A sociologia explica apenas como os vivos constroem cemitérios ou cremam os corpos, a antropologia esclarece como os rituais entre esses e aqueles povos são diferentes ou semelhantes, a psicologia ensina o que fazer para terminar o processo do luto. Todos estão concentrados em entender como os vivos reagem a esse poder avassalador da morte, enquanto a literatura vai além. Conta o que existe do lado de lá e, em um número assustador de vezes, traz de lá fantasmas para assustar os vivos e revive alguns dos mais primitivos medos do homem. Sim, a literatura é sensacional e por isso eu a escolhi como guia e motor da minha vida.

 

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s