Certas formas de liberdade

Foto | Sebastião Salgado
Foto | Sebastião Salgado

 

 

Ali está o sujeito, junto ao cofre. A depender do ângulo, alguém poderia dizer dentro do cofre (há alguns fabricados para permitir a escala humana). De toda forma, o que importa: muito próximo ao dinheiro. Um sujeito, este, preocupado com o poder que normalmente se atribui ao dinheiro, mas que na verdade decorre dos usos que se faz dele, portanto de quem e como usa. Há quem tema os malefícios decorrentes do poder. Quem use com desmesura e se lambuze. Quem, com temor, vira as costas. Esse sujeito não. Ele é peculiar, viu uma cena de extremo desprendimento em relação ao dinheiro, num filme de ação, agora pretende imitá-la, a ver se a sensação que lhe acomete é em substância a mesma de quando assistiu. Empilha o dinheiro, quantia considerável, seu e não-seu. Ateia fogo. Sem o teatro do filme, sem quem testemunhe para aplaudir ou lamentar. Dinheiro é um pedaço de papel, diz uma letra de música, e como tal, inflamável. É possível perceber, se se olhar bem, que o homem sorri. Não de triunfo ou orgulho, mas de realização, talvez por conta da recém-adquirida liberdade.

 

2 comentários sobre “Certas formas de liberdade

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s