Emoções incontroláveis

televisão

 

 

Estarrecido, ele disse, eu fiquei estarrecido. Insistia nessa palavra, como se repeti-la diversas vezes tivesse o efeito de torná-lo novamente estarrecido, ou talvez, de nos contaminar com uma dose inédita de estarrecimento que jamais havíamos sentido. Engraçado como ver aquele homem pronunciar seu estado, conhecê-lo e saber do que ele era capaz, o que havia feito no passado, as coisas que havia dito, as cretinices que havia praticado, as palavras desagradáveis que havia pronunciado no funeral do meu pai, a vez que notei o seu mau hálito, todas as situações desagradáveis que havia passado simplesmente porque há uma dose grande de fortuidade na vida e a mim calhou de ser parente daquele sujeito, bem, por tudo isso devo dizer que quando o ouvi declarando que havia ficado estarrecido, e por achar que talvez esse sentimento não lhe coubesse, decidi que havia chegado o momento de confrontá-lo de maneira definitiva, por isso me virei para ele e disse que eu não podia me importar menos, que eu não dava a mínima para o que ele sentia e que, na verdade, no que me dizia respeito, ele podia pegar aquele estarrecimento declarado dele e dobrar bem dobrado e enfiar no cu. Então ele fez uma cara que me deixou entender o que é a expressão de alguém que fica genuinamente estarrecido e por isso soube que havia cumprido bem a minha missão.

 

2 comentários sobre “Emoções incontroláveis

  1. Mirian Oliveira 16/11/2014 / 11:30

    bom demais 😀

    Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s