Retirada estratégica

aeroporto

 

 

Sempre me senti um penetra na festa da vida. Não daqueles que, se arrogando o legítimo e intransferível direito de invadir, logo se põem à vontade de tal forma que no fim da noite estão fazendo parte das fotos do anfitrião. O meu caso é outro, sentia-me culpado por estar invadindo e não tinha qualquer intuito de me sentir à vontade e fingir ser amigo de tudo e de todos. Para traduzir minhas metáforas, digamos que sou um misantropo empedernido e vamos dar o assunto por encerrado. Acontece que, estando por aqui, torna-se um tanto inconveniente cuspir no prato da humanidade da qual, goste ou não, faço parte e portanto concordei de mim para mim que certas regras de civilidade se fazem necessárias e devo me submeter a elas, a transgressão sendo uma alternativa em breves e bem sucedidas circunstâncias. Não obstante, tomei gosto quando me convidaram para o meu primeiro duelo e senti uma alegria sem tamanho quando percebi que minha condição me tornava um sujeito sem temor e era possível abater alguns cretinos no processo, a depender de minhas habilidades. Acresce que tinha e tenho boa pontaria, resultado de anos de prática, embora ultimamente minha idade avançada tenha sido um empecilho na manutenção do aspecto visual da coisa. De modo que passei não só aceitar duelos, mas também a propor outros tantos, estimulado por essa ambição de dar conta sozinho do recado ou de finalmente encontrar algum canalha que me seja mais hábil e ponha fim a minha miséria.

 

6 comentários sobre “Retirada estratégica

  1. Mirian Oliveira 18/11/2014 / 11:57

    imodesto e genial.

    [não gosto de elogiar mas, às vezes, não há outra alternativa]

    Curtir

  2. Mathias 19/11/2014 / 15:20

    Este é Burton, provavelmente depois de uma tarde interminável: quantas serpentes peçonhentas e criaturas venenosas, prontas para nos atacar com seus ferrões, hálito, vista, ou simplesmente nos matar.

    Curtir

    • paulopaniago 19/11/2014 / 18:56

      Burton, o Richard? Cara danado, esse. Ou é o Robert, da Anatomia da melancolia? Outra praia, esse, mas também um grande cara.

      Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s