Os livros que se salvam

pássaro-na-gaiola

 

 

Nos momentos em que há perseguição, a família precisa deixar a casa levando poucos pertences, mão na frente, outra atrás, sem saber o que será o futuro (mas essa é fácil: ninguém sabe). Apenas um par de livros de toda a biblioteca acumulada ao longo do tempo — adquiridos por conta do interesse próprio, herdados de parentes diretos — pode ser escolhido. Esse momento é ouro: o que levar? Decisão árdua, tanto quanto reveladora. Um inventário de todos esses livros escolhidos no calor da fuga, na precipitação do escape, revelaria o que realmente importa em termos de leitura, a verdadeira formação do cânone essencial.

 

5 comentários sobre “Os livros que se salvam

  1. Robson Paniago 15/12/2014 / 10:15

    Peter Drucker levaria: My Years with General Motors. No momento atual eu levaria Machado de Assis e quero conversar com você sobre isso.

    Abraços saudosos

    Curtir

    • paulopaniago 15/12/2014 / 14:13

      Excelente escolha e, sim, vamos conversar bastante a respeito disso quando nos encontrarmos para praticar a arte de ser irmãos. Abraços.

      Curtir

    • paulopaniago 17/12/2014 / 9:45

      E se a tomada não for compatível? E se não tiver eletricidade? Eu sempre prefiro me garantir…

      Curtir

      • marielfernandes 17/12/2014 / 11:11

        Vou ver o manual geral de instruções em casos de mudança para o Paraguay, o que abrangeria quase todo tipo de aflição

        Curtido por 1 pessoa

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s