À procura do segredo

planta

 

 

As minhas opções: neurastenia ou a liberdade das ruas. Correndo risco ser flagrado pelo meu chefe mais cedo ou mais tarde e sumamente demitido — por justa causa, ainda por cima — decidi-me pelas ruas. Acompanhei ao acaso o fluxo de algumas pernas femininas, recusei comprar loteria duas vezes, estudei a inclinação do sol nas laterais de uns prédios, acomodei-me como pude à vida, imaginando que poderia decifrar-lhe o segredo. No dia seguinte eu voltaria ao trabalho, humildemente me submeteria à comodidade embaçada que a rotina também me proporciona. Sabia que teria de esperar a próxima crise, o surto seguinte para de novo arrumar uma desculpa e lançar-me à rua como se fosse repórter especial da vida. Um dia descubro o segredo.

 

4 comentários sobre “À procura do segredo

  1. Erika Suzuki 17/05/2015 / 12:26

    haha, vc expôs o segredo. sem liberdade, o ser humano morre. prisão de segurança máxima deve ser pior que pena de morte. bj,

    Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s