Transplante de solidão

Arte | Kent Williams
Arte | Kent Williams

 

 

O homem está sozinho, a não ser pela passagem aérea que tem na mão direita. Não que ela seja ou lhe faça companhia, mas tem o mapa de possibilidades de novas companhias, lá nesse país para o qual se dirige. Os islandeses devem ser frios, mais de um amigo comentou, quando ele disse para onde estava indo pelos próximos quatro meses. Mas há vulcões por lá, portanto eles não devem ser assim tão frios, respondeu todas as vezes. Um fogo intenso arde por baixo da aparência de frio. Um país pequeno, uma ilha esquecida próxima ao Polo Norte, deve ser perfeito para se esconder, para se retirar da agitação cada vez mais ruidosa e desnecessária do mundo. O homem se lembra das fotografias de casas coloridas — paredes vermelhas, amarelas, azuis, telhados roxos, cinzas, verdes, como se alguém tivesse resolvido fazer uma cidade a partir de desenhos de crianças como modelo —, da cena em que, num filme, um sujeito desliza de skate por uma estrada no meio de montanhas muito verdes e belas, lembra do vulcão de nome impronunciável, da ideia de experimentar o contraste entre o aconchego do interior de uma casa e o frio enregelado lá fora. Não, teve que responder para vários amigos, não serei vizinho da Björk, vou estudar a literatura de Halldór Laxness. Quatro meses e um mergulho numa nova forma, especial, mais densa, ele espera, de solidão. O táxi buzina lá fora. O homem ergue a mala, confere mais uma vez a passagem na mão para ter certeza de que não se trata de um sonho e abre a porta para sair.

 

3 comentários sobre “Transplante de solidão

  1. Davi 06/07/2015 / 21:51

    Parabéns, Paniago! Essa busca por uma forma de solidão mais densa é bem estranha e, pior que isso, às vezes temos a tentação de nos identificarmos com ela, especialmente num mundo tão cheio de “certezas” e pouco aberto ao diálogo e à compreensão.

    Curtido por 1 pessoa

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s