Seria, não foi

folha-mão

 

 

I

 

Viraria fazendeiro

engenheiro enciclopedista

geógrafo astronauta

viraria chef na França

tipógrafo tecelão

um futuro de bifurcações

a se desdobrar em infinitos

Padre bispo cardeal papa

rei polícia ladrão

poeta marceneiro gênio

pensador revolucionário presidente

viajante equilibrista

dono do elefante e do circo

a traquitana do colecionador

a bússola das emoções

cinco mil filhos

dez mil amantes

pirata pipoqueiro não

nem lanterninha

era grande o sonho

sem limite sobretudo

ia até a lua e voltava

antes de inventarem o celular

 

 

II

 

Virei pouco quase nada

nem mesmo virei ainda virá

cozinheiro lavador de pratos

lixeiro faxineiro

subalterno suburbano

a cerveja quente

a mulher murcha

o filho banguela

não foi digno nem deu certo

a realidade insiste em me afrontar

todo dia eu madrugo e envelheço em breve

falhei miseravelmente

não tive coragem ou jeito ou arte

o sonho esfumaçou

e nada adocicou meu amor a minha vida

nem mesmo quando ganho nas cartas

nem mesmo quando perco

Se pudesse nunca teria virado adulto

 

4 comentários sobre “Seria, não foi

  1. Cristina Maria 29/09/2015 / 15:51

    Já eu: viraria chef na França

    Curtir

deixe um comentário ou um desaforo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s