CONTÍCULOS (129) Não é comigo

 

 

E eu com isso? é uma expressão sensacional.

Há nela uma qualidade de desprezo, como quem diz, eu sou eu, não tenho nada a ver com isso, me esqueça, não me diz respeito, me deixe em paz.

No entanto, se você for aprofundar, a expressão é interessante, pressupõe uma pergunta legítima: o que eu, de fato, na matéria do meu ser, tenho a ver com isso, com essa outra coisa que, certamente, não sou eu. Mas também a questão, posta nesses termos, implica que o outro envolvido na conversa forneça uma resposta digna, que aproxime as partes, que explique o que a minha pessoa tem a ver com o “isso” envolvido lá do outro lado.

Tantas possibilidades.

 

 

— Paulo Paniago