CONTÍCULOS (151) Aquilo que não querem saber

 

 

Numa entrevista de emprego, a pergunta: o que te faz levantar da cama de manhã. Implícita, a sugestão para que o candidato minta, fale de sonhos, da vontade de mudar o mundo, qualquer bobagem elevada que as rotinas produtivas da companhia tratarão de dissipar em dois tempos.

Quando, por exemplo, o candidato responde de maneira pragmática e pedestre — a vontade de fazer xixi e saber que depois vou tomar café —, é evidente que não receberá nem o telefonema que a concede, nem a vaga.

 

 

— Paulo Paniago