O que vai, o que volta

Foto | (desconhecido)
Foto | (desconhecido)

 

 

Todas e tantas juras de amor conectadas por ligações telefônicas mensagens digitadas gravações de voz enviadas por aplicativos que usam internet todos os amores trocados as juras os segredos universais as três palavras mágicas o significado de todas as conexões a mesma conexão o mesmo amor universal o segredo mais bem espalhado do mundo e a outra metade os desarranjos os não te amo mais os nunca te amei tudo não passou de ilusão os meu coração vagabundo os não vai dar certo desconexões bater o telefone na cara bater na cara ir embora para nunca mais voltar meu copo meio vazio e o seu metade metade entropia desacerto união juras eternas de uma semana de duração conexões o amor do mundo o desamor no mundo crise sorriso estou ansioso para te ver só liguei para ouvir sua voz desliga você não você ad infinitum.

 

de onde vem

foto | mario cravo neto
foto | mario cravo neto

 

 

ela achava que o amor era uma decisão que se toma, parecido com escolher o legume a ser comprado para o almoço. dizia, naquela voz chorosa: “por que você não me ama?”. ele um abismo de silêncios sem eco. entre ambos, a expansão da matéria escura, dos desacertos existenciais, do descompasso cujo desenho é feito à mão livre. “quando precisa de palavras”, ele disse, cansado feito um velho sábio, “o amor não está mais lá”. que servisse de lição para ela, mas nada a abalava. as mulheres, ele suspirou, têm uma determinação e uma persistência insuportáveis. e têm o péssimo hábito de achar que o amor organiza.