Assim meio gordo

monte-roraima

 

 

Ele achava que estava gordo, ela achava que estava gorda, todo mundo acha que todo mundo está assim meio gordo, mais para gordo, gordinho, e porra, pode ser o charme que for, a simpatia que for, pode ser a pessoa mais bacana e gentil do mundo, mas, assim, se você está se sentindo meio gordo é porque alguma coisa — a errada — não vai bem. Você devia se sentir meio tolo, meio vão, meio estúpido, meio cretino ou cretino e meio, mas não, é meio gordo que você escolhe se sentir. Embora nunca tenha sido nem pretenda ser um tipo de atleta que depende da finura para se desempenhar bem na atividade, ainda assim você decide que o importante, o primordial, a essência da vida e o sentido dela é você não se sentir assim, meio gordo e tal. E nunca mais vai conseguir recuperar a capacidade de raciocínio de novo, meu filho, vai ser para todo o sempre e sempre um escravo cretino, cretino e meio, da necessidade de não ser mais assim, meio gordo, gordinho, fora de forma, um bujão, os pneuzinhos laterais, essa forma disforme, essa ameba sobre o sofá, decidida a se agarrar ao sentido verdadeiro da vida e largar para lá o exercício e a dieta que vão te botar nos eixos. Então decretei, súbito: gordo, sim, meio gordo, sim, com orgulho e foda-se quem achar outra coisa. E, livre, passei a pensar no que realmente importa. Mais leve de cretinice.