CONTÍCULOS (197) Nem com os sonhos

 

 

A resistência da matéria, a gravidade, as maravilhas construídas pela mão do homem. A aula versava sobre assuntos sérios e o tempo todo minha mente vagueava: eu gostaria de estar em outra parte — onde provavelmente lamentaria perder o assunto da aula e estaria preocupado com modos de recuperar as informações.

Assim funciona a minha mente, ela insiste que eu deva ser insatisfeito em tempo integral: nem com meus sonhos consigo conciliação.

 

 

— Paulo Paniago

 

CONTÍCULOS (196) Como funciona

 

 

A insensatez é tanta que o sujeito se senta com o outro, conta-lhe histórias ou pede satisfações — e em qualquer dos cenários parece que se resolvem — e depois lhe acerta um balaço no meio dos cornos, só para contar justamente essa vantagem mais tarde: acertei um balaço do meio dos cornos, essas justas palavras, e com isso angaria pontos extras com a audiência.

 

 

— Paulo Paniago